segunda-feira, julho 18, 2005

Adeus...

Adeus porque quis abraçar a chuva como um dia te abracei a ti, e a chuva abraçou-me fria e húmida...
Adeus porque quis sussurrar ao vento que te amo, como um dia sussurrei a ti, e o vento sussurrou-me a tua ausência...
Adeus porque te amei demais para te pedir que ficasses...
Adeus porque não me amaste o suficiente para ficar sem que te pedisse...
Adeus porque uma parte do meu coração estará sempre contigo, embora eu saiba que não devia...
Adeus porque os longos abraços à chuva só são possíveis a dois, e porque nem o sol aquece o lugar vazio ao meu lado...
Adeus porque quero voar, quero descobrir o que há atrás das nuvens que deixaste... Talvez o sol, talvez a lua, mas sem te deixar partir nunca irei saber.
(20/05/2001)


Quando partiste chorei a tua ausência em silêncio, e durante meses escondi a dor atrás de um sorriso que afastava as perguntas. Decidi mudar, de visual, de hábitos, de paixões, de vícios, de atitudes... e consegui, guardei os ténis para as noites em frente à lareira e para as (ainda raras) manhãs de desporto, as jeans para os fins-de-semana, as t-shists largas para dormir, e substituí tudo isso por um guarda-roupa diferente, "mais adulto" disse a minha mãe, mais igual a mim disse eu. Deixei aquele hábito irritante de dormir demais, e as horas que ganhei retomei a minha velha paixão pela leitura.
Passo mais tempo a fazer o que gosto, e menos tempo a falar mal dos outros. Tornei-me mais condescendente com o mundo, e mais exigente comigo. Antes do final do ano decidi que teria que me despedir de ti devidamente, para ficar finalmente livre. Escrevi uma carta, que transcrevi em cima, e quis queimá-la na passagem de ano, acabei por fazê-lo na data em que me anunciaste a tua partida, e agora posso dizer-te que mudei finalmente, e estou pronta para a Vida.
Obrigada, por tudo.
(25/05/2002)

20 comentários:

Pescador disse...

Please, posso criar um link no meu post para este teu post ???

.........

Agora que volto a ler este teu post, percebo que ele foi o teu exorcismo... o teu grito ... o teu mudar de rumo .... !!
Mas foi ... mesmo ???
Bjs doces minha doce drops ;-)!!
Pescador

Drops disse...

Podes "linkar", se quiseres... =)

...

Foi a libertação de uma paixão de 2 crianças... depois disso, já cresci, e já me deixei cair de novo.
Estou à espera de uma nova libertação, que tarda em chegar...

Beijo doce
Drops

Um Mundo Meu disse...

Aprendemos com os erros... Por mais dolorosa que possa ser a queda, quando nos levantamos estamos mais fortes, com mais garra e coragem do que nunca para enfrentar o Mundo. As quedas modificam-nos a "vista", não a dos olhos, a do coração...

Beijinhos!;)

Aran disse...

Apesar da situação, estão magnificas estas tuas palavras, essa tua carta! Beijinhos e boa sorte para essa tua nova caminhada

Drops disse...

Um Mundo Meu,
O problema é quando sabemos que estamos a errar, e não o conseguimos evitar... =)

beijo grande ;)
Drops

Drops disse...

aran...
obrigada =) fico sem saber muito bem o que dizer...

Um Beijo
Drops

PS - o texto é antigo... mas há caminhos que não nos cansamos de percorrer...

Ritinha disse...

Lindo...

Um verdadeiro sinal de amadurecimento.

beijos grandes

TMara disse...

li-te no texto do Pescador, depois vim ler o original (como compete). Gostei. Mtº bem complementado pelo 2º texto. desejo k a catarse esteja feita, de vez. Bjs e,)

Lana disse...

"Adeus porque te amei demais para te pedir que ficasses...
Adeus porque não me amaste o suficiente para ficar sem que te pedisse..."

... (silêncio) **

Anónimo disse...

Ofereço-te o meu sorriso como felicitação da tua libertação...
Numa situação com contornos um pouco diferentes percorri eu mesma um percurso semelhante e todos os dias em que me sinto livre me felicito por isso e muito ajudaram os sorrisos de admiração que fui vendo nos que me rodeiam e me querem bem...
por isso te ofereço meu...
gostei mt do teu blog...
beijo
Pandora
http://momentosavulso.blogs.sapo.pt

Anónimo disse...

Que bom que desativou, agora posso dizer-lhe; linda tuas palavras e mais bela sua abertura para se olhar e encontrar-te.
Visitarei mais vezes.
Beijos!!!!
Vi

biga disse...

Olá! Obrigada por teres aberto a opção por forma a podermos comentar.Realmente já tentei várias vezes dizer alguma coisa e no final apercebia-me que não podia entrar...Adorei este poema,apesar de triste, é realmente a expressão de alguém que diz «adeus» sem rancor ou raiva, é lindo....Quanto às mudanças, vão acontecendo ao longo da nossa vida e acho que já passaste a mais dolorosa, pois é naquela fase onde tudo se vira contra nós e dói muito.Depois passa....estamos prontos para outra e vamos aprendendo a viver e parece que dói menos. beijocas

Drops disse...

ritinha...
=) obrigada

Um beijo
Drops

Drops disse...

tmara...
obrigada por vires, mi casa es su casa... =)
esta dor, já passou há algum tempo... já descobri outras bem piores, e outras não tão más, mas é assim que vou crescendo ;)

Um beijo
Drops

Drops disse...

lana

***silêncio*** =)

Um beijo
Drops

PS - a verdade, é que o silêncio diz tudo =)

Drops disse...

pandora,

Creio que todos nós, mais cedo ou mais tarde, passamos por situações assim, de dizer adeus a alguém que apenas queríamos que se fundisse com a nossa alma para sempre...

Ainda bem que gostaste =) make yourself comfortable ;)

Um beijo
Drops

Drops disse...

Vi,
Obrigada, pelas palavras de encorajamento, e por vires cá... serás sempre benvinda.

Um beijo
Drops

Drops disse...

Biga,
Ainda bem que me avisaste que tinha isto assim... foi realmente distracção :(
Obrigada por voltares ;) e pelas tuas palavras.
Foi um adeus a um primeiro amor, não conseguia sentir raiva, só tristeza e saudades... se houvesse raiva não doía tanto...

Um beijo
Drops

PP disse...

Drops, gostei muito deste teu texto. Porque essa tristeza é a que está bem no fundo de cada um de nós e que tantas vezes tapamos e cobrimos com uma falsa alegria, ou com rancor, ataques, agressividade, enfim.
E tens razão: com rancor, dói sempre menos :o)
A coragem de viver um adeus sem rancor é imensa e tem toda a minha admiração. O que fica, mesmo, é a dor e a tristeza.
Mais uma vez, gostei muito.

Drops disse...

pp,
obrigada...
há dores que não se conseguem descrever. sentem-se, como quem nos arranca a alma devagarinho. Mas quando se gosta, não é possivel guardar rancor =) eu pelo menos, nao consigo.

Have a nice day ;)
Beijinho
Drops